JUSTIFICATIVA, ATIVIDADES E HISTÓRIA 

A Serra do Cipó, ano após ano e principalmente, com o crescimento do “vetor norte” (criação da Cidade Administrativa do Estado de Minas Gerais e as ampliações no Aeroporto Internacional de Confins – Tancredo Neves) vem se expandindo com especulações imobiliárias, comércio e atrativos turísticos. Justificando por si só, ações de salvaguarda de culturas e preservação de tradições seculares.

 

A Fazenda do Cipó – sede do projeto, antigo rancho dos Bandeirantes, foi a primeira fazenda da região e ainda hoje é freqüentada pelos moradores para a celebração de missas e comemorações tradicionais, justificando seu tombamento no nível municipal em 1996. Possui senzalas, capelas, casas coloniais, antigos maquinários, natureza preservada e o Rio Cipó nas suas margens. O Ecomuseu recebe, diariamente, visitantes e grupos fechados, procurando conhecer as edificações históricas e o Espaço Cultural Nhá Rita. Nos finais de semana e em feriados, além de turistas do Estado, muitos desses são de todo o Brasil e também do exterior. Suas ações já foram premiadas na Secretaria Estadual de Cultura pelo Fundo Estadual de Cultura de Minas Gerais e no Ministério da Cultura com o Fundo Nacional de Cultura. Na Lei Estadual de Incentivo à Cultura de Minas Gerais foram três aprovações, captadas com a Austen Processos Metalúrgicos e, atualmente, selecionado no edital de cultura da Petrobras.

 

Após quatro anos de trabalhos com as comunidades da Serra do Cipó, fica evidenciada a importância de dar continuidade ao Ecomuseu do Cipó. É preciso ampliar os objetivos e dar maior ênfase a educação patrimonial, contribuindo para o registro das tradições e saberes de forma lúdica através da oralidade, dos documentos e dos fatos importantes ocorridos nestas comunidades, tendo em vista a relevância histórica do local. Fácil de ser percebida com o reconhecimento do Espaço Cultural Nhá Rita como um museu pelo Instituto Brasileiro de Museus – IBRAM. Em um primeiro levantamento foram catalogados, aproximadamente, 2.019 bens culturais, além de rica documentação oriunda do século XVIII referentes a historia de Minas Gerais.

 

Na Cultura

é possível o enraizamento, 

o fortalecimento do sentimento de pertencimento ao lugar, assim como, um crescente desenvolvimento do convívio social. Enfim, possibilita ser vetor na formação de cidadãos íntegros e integrados

com o mundo.     

Música na Serra

Refazenda Cultural

Espaço Cultural Nhá Rita

Rota do Ouro e dos Diamantes

Cipó Fazenda Café

Inventário Comunitário

Visitas Mediadas

Boletim Cipoal de Ideias

O Ecomuseu do Cipó não só promove um importante encontro entre as manifestações culturais como foca em suas ações a CIDADANIA e a promoção de valores e costumes, fatores esses decisivos na promoção dos DIREITOS HUMANOS e resultantes da HISTÓRIA SOCIAL e CULTURAL da comunidade da Serra do Cipó.

Algumas das ações aprovadas, premiadas e realizadas pelo Ecomuseu do Cipó, que demonstram a relevância desse local para a sociedade mineira e também brasileira:

 

- ação Música na Serra aprovado na LEIC-MG (2010/2011/2013) e captada.

- ação Agente Jovem de Cultura premiado no FNC-MinC (2012).

- ação Refazenda Cultural premiado no FEC-MG (2013).

- ação Casa da Glória aprovada na LEIC-MG (2012).

- Ecomuseu do Cipó na organização e planejamento do V Encontro Internacional de Ecomuseus e Museus Comunitários, Otubro/2015 em Juiz de Fora.

- ação Cipó Fazenda Café selecionado pelo SEBRAE – MG para participação no Catalogo de Negócios da Serra do Cipó (2015).

- Gravação e Lançamento do CD "Alegria, amizade, correria, muita água" na Fazenda do Cipó com as comunidades do entorno.

- ação Música na Serra e Inventário aprovada na Lei Federal de Incentivo à Cultura "Rouanet" (2014).

- ação Espaço Cultural Nhá Rita registrado no Cadastro Nacional de Museus – IBRAM e premiado no Programa Federal de Intercâmbio e Difusão Cultural recebendo subsídios para participar do IV Encontro Internacional de Ecomuseus e Museus Comunitários, em Belém (2012).

 

FUNCIONAMENTO

Ecomuseu online:

Segunda a Sábado (9h às 17h) 

 

Espaço Cultural Nhá Rita: Segunda a Sexta (9h às 11h)

Sábado (9h às 17h)

 

 

 

ENDEREÇO

Fazenda do Cipó - Serra do Cipó

Rodovia MG10, Km 94

Distrito de São José do Almeida

35.835-000

Jaboticatubas, MG

 

ecomuseudocipo@gmail.com 

TEL | WHATSAPP

031 - 99741 1065
031 - 3080 6452

ESCREVA PARA NÓS:​

CONECTE-SE CONOSCO:​​

  • w-facebook
  • White YouTube Icon
  • w-googleplus
  • Twitter Clean

VISITAS MEDIADAS 

 

Recebemos grupos e escolas em visitas mediadas. Marcando com antecedência é possível desenvolver pacotes personalizados, com alimentação e hospedagem, inclusive atendendo a demandas em diversas áreas: competências escolares, artísticas, lazer, religiosas e/ou pedagógicas.

@2018 criado pelo Ecomuseu do Cipó e ONG Baí - Educação, Cultura e Ambiente